PodCasts

24/07/2020

Secretário Especial da Receita Federal afirma que muitos setores serão beneficiados com a Reforma Tributária.

Secretário Especial da Receita Federal afirma que muitos setores serão beneficiados com a Reforma Tributária. O Secretário Especial da Receita, José Tostes, disse que são muitos os setores que se beneficiarão com a reforma, embora admita que também haverá os que terão aumento de custos e deverão elevar preços. O Ministério da Economia prepara um levantamento sobre os setores que poderão ter redução de tributo com a reforma do PIS/Cofins, que cria a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS). O Reequilíbrio tributário que a Reforma Tributária propõe, busca equalizar alíquota do setor de serviços em 12%, com os demais. Atualmente, o setor paga 3,75%, já o setor industrial paga 9,25%, em média.


23/07/2020

Dados do IBGE apontam que 7,1 milhões de trabalhadores ficaram sem remuneração em junho.

Os dados divulgados nesta quinta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que mais de 7,1 milhões de trabalhadores que estavam afastados do trabalho ficaram sem remuneração em junho, número 26,5%, menor que o observado em maio. O Brasil tinha 83,4 milhões de trabalhadores ocupados em junho, mas cerca de 14,8 milhões estavam afastados do trabalho. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid-19) mensal, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No Nordeste, 51,8% das pessoas afastadas do trabalho estavam sem remuneração em Maio.


22/07/2020

EUA acusam China de espionagem e fecham consulado Chinês no Texas.

Nesta quarta-feira (22) Os Estados Unidos determinaram o fechamento do consulado da China em Houston, no Texas. A decisão de fechar a representação diplomática acontece em um momento em que as tensões aumentam entre as duas maiores economias do mundo e após denúncias de que hackers chineses tentaram roubar dados sobre a vacina para Covid-19. As consequências econômicas de uma volta da guerra comercial entre China e EUA podem ser diversas, a começar por um retardo da recuperação econômica mundial pós-pandemia, já que se trata das duas maiores economias e as mais globalizadas. Por outro o lado, o Brasil pode beneficiar-se temporariamente, por ser concorrente dos EUA no fornecimento de commodities para China.


21/07/2020

Paulo Guedes vai ao Congresso e entrega Reforma Tributária, pessoalmente.

Nesta terça-feira (21) o Ministro da Economia, Paulo Guedes, entregou ao Congresso Nacional uma proposta do Governo Federal com parte da Reforma Tributária estudada pela área econômica. O projeto foi entregue aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A proposta prevê a criação da Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS), unificando em um único tributo sobre bens e serviços o PIS e o Cofins, que serão extintos. A alíquota geral do novo imposto será de 12%. Com o recebimento da proposta, a Comissão Mista, com deputados e senadores, deve retomar o debate sobre a simplificação do sistema tributário brasileiro. Durante a coletiva, Guedes explicou que a ideia é que o projeto encaminhado pelo governo seja acoplado na PEC 45, que já tramita na câmara federal.


20/07/2020

Dados de confiança positivos indicam que retomada econômica continua em julho.

Dados de confiança positivos indicam que retomada econômica continua em julho. Os índices de confiança reforçam a percepção de que a retomada da atividade continuou no início do terceiro trimestre, mas de forma ainda desigual entre os setores e insuficiente até o momento para recuperar os níveis pré-pandemia. A melhora ajudou a mudar a perspectiva do Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (20) pelo Banco Central (BC). Os dados indicam que a previsão do PIB de 2020 passou de queda de 6,10% para 5,95%


20/07/2020

O que vem por aí na Semana Econômica!

O que vem por aí na Semana Econômica! Informações importantes toda segunda-feira do que será a semana em indicadores e movimentações da economia e do mercado. Não deixe de escutar e mantenha-se informado.


17/07/2020

Primeira parte da Reforma Tributária deve ir para o Congresso na terça-feira (21).

Primeira parte da Reforma Tributária deve ir para o Congresso na terça-feira (21). O Ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou nesta quinta-feira (16) que vai pessoalmente entregar a primeira fase de sua proposta de Reforma Tributária na próxima terça-feira, em um gesto político articulado com o Congresso Nacional. Ele afirmou que essa primeira parte da proposta deve englobar pontos em relação aos quais já há entendimento, como o a criação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), que deve englobar impostos federais. Uma das propostas do ministro é a criação do tributo sobre dividendos acompanhado de uma redução do IRPJ. A ideia é que a proposta seja complementar ao debate das duas Propostas de Emenda à Constituição (PECs) que já estão na comissão mista no Congresso e que são mais abrangentes, ao incluir o ICMS (um tributo estadual) e o ISS (que é municipal).


16/07/2020

Reforma tributária volta à pauta e reacende a volta da “CPMF”.

Na última quarta-feira (15) o Ministro da Economia Paulo Guedes ressaltou que pretende incluir na Reforma Tributária, a criação de um imposto de 0,2% sobre pagamentos ou comércio em meio eletrônico. O Ministério da Economia fechou sua proposta de Reforma Tributária e deve enviá-la para Casa Civil ainda nesta semana. O projeto de lei do Ministério da Economia terá sua aprovação articulada por líderes como Arthur Lira (Progressista-PB), que agora integram a base aliada do governo Bolsonaro. A proposta da equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, será enviada ao Legislativo na forma de um projeto de lei unificando tributos federais, como PIS/COFINS, na Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS). Será um tributo sobre valor agregado a ser cobrado nas transações de bens e serviços. A outra proposta de Reforma Tributária que está tramitando na Câmara dos Deputados tem potencial de elevar o Produto Interno Bruto (PIB) e o poder de compra dos brasileiros entre 15 a 20 pontos percentuais em 15 anos, é o que indica o Economista Bernard Appy.


15/07/2020

Recife inicia a retomada econômica após período de quarentena.

Recife inicia a retomada econômica após período de quarentena. Após período de quarentena, o Recife inicia sua retomada gradual das atividades econômicas. O plano apresentado no mês de junho alcança novas atividades, o setor de alimentação irá retomar abertura gradual no próximo dia 20 após 120 dias de quarentena. As dificuldades são muitas. Alguns programas de auxílio às pequenas e médias empresas como o PRONAMPE apresentaram dificuldades de acesso ao crédito e uma demora excessiva para a disponibilização, os recursos acabaram rapidamente, mas devem ser aumentados em nova fase. O Presidente sancionou a Medida Provisória 936, convertida na Lei 14.020/2020, que permite a redução de jornada e salário dos trabalhadores, além da suspensão dos contratos de forma temporária. E, por meio de decreto, prorrogou o prazo para as empresas aplicarem as medidas do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda para os funcionários com carteira assinada. Os acordos já salvaram mais de 12 milhões de empregos até o presente momento e é outra medida que também ajudou as empresas.


14/07/2020

Indicador do Banco Central do Brasil aponta alta de 1,31% no PIB de maio.

O Banco Central do Brasil divulgou na manhã desta terça-feira (14), o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), considerado uma "prévia" do Produto Interno Bruto (PIB), que apresentou crescimento de 1,31% em maio, na comparação com o mês anterior. Este resultado Indica que a reabertura gradual de setores no mês fez com que o ponto mais agudo da queda da atividade provocada pelo novo coronavírus tenha ficado para trás. De acordo com o BC, essa foi a maior alta do indicador desde junho de 2018, mês posterior à greve dos caminhoneiros. Naquele mês, a expansão foi de 3,30%. Divulgado mensalmente, o IBC-Br é considerado um termômetro do Produto Interno Bruto (PIB), que é divulgado trimestralmente pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).