PodCasts

13/07/2020

Bolsa retoma os 100 mil pontos pela primeira vez desde março.

Pela primeira vez em quatro meses, a bolsa de valores fechou acima dos 100 mil pontos. O índice IBOVESPA, da B3 (a bolsa de valores brasileira), subiu 0,88% e fechou na última sexta-feira (10) aos 100.031 pontos. No mês, a bolsa acumulou alta de 5,23%; no ano, a perda é de 13,5%. O Ibovespa passou todo o início do ano acima dos 100 mil pontos. A perda deste patamar ocorreu no auge da crise do coronavírus no pregão da sexta-feira, dia 6 de março, quando o benchmark caiu 4,14% a 97.996 pontos.


10/07/2020

Inflação tem alta de 0,26% em junho, mas não preocupa.

O IBGE divulgou nesta sexta-feira (10) o IPCA indicando que a inflação referente ao mês de junho fechou em alta de 0,26%. o resultado veio após 2 meses seguidos de deflação. A taxa foi influenciada pelo aumento nos preços dos combustíveis. Com alta de 3,24%, o combustível exerceu o maior impacto individual sobre o índice. A meta central do governo para a inflação em 2020 é de 4%, e o intervalo de tolerância varia de 2,5% a 5,5%. Para alcançá-la, o Banco Central eleva ou corta a taxa básica de juros da economia (SELIC), atualmente em 2,25%, seu menor patamar da história. A expectativa de inflação do mercado para este ano segue bem abaixo do piso da meta, o que pode indicar nova redução da SELIC.


09/07/2020

Estudo indica que Auxílio Emergencial deteve queda do PIB.

A injeção de recursos na economia, através do Programa de Auxílio Emergencial, foi capaz de frear a queda no Produto Interno Bruto (PIB). É o que indica o estudo da UFRRJ. Divulgado nesta quinta-feira (9), o estudo aponta que o programa ameniza em dois pontos percentuais a queda do PIB brasileiro para este ano. O estudo corrobora com outro levantamento de minha autoria, divulgado dia 1 de julho. No documento, os indicadores revelaram que o Auxílio Emergencial deve injetar R$ 257 Bilhões na economia do país.


08/07/2020

IBGE aponta que vendas no varejo subiram forte em maio.

As vendas do varejo brasileiro cresceram 13,9% em maio deste ano, é o que divulgou os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta Quarta-Feira (8). Foi a maior alta da série histórica da pesquisa, iniciada em janeiro de 2000. Todas as oito atividades observadas no comércio varejista registraram taxas positivas na passagem de abril para maio, com destaque para tecidos, vestuário e calçados (100,6%). O comércio varejista ampliado, que inclui também as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material e construção, cresceu 19,6% em relação a abril e caíram 14,9% na comparação interanual. No acumulado no ano, a queda é de 8,6% e, em 12 meses, o recuo é de 1%.


07/07/2020

IPEA aponta que investimentos cresceram 28,2% em maio.

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) divulgou nesta terça-feira (7) que o Brasil registrou, em maio, alta de 28,2% nos investimentos na comparação entre maio e abril de 2020, na série com ajuste sazonal. Já em relação a maio de 2019, o indicador teve queda de 19,6%. É o que aponta o Indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FCBF). A FBCF é composta por máquinas e equipamentos, construção civil e outros ativos fixos. Segundo o IPEA, em maio, houve crescimento de 68,7% nos investimentos em máquinas e equipamento frente a abril. A produção nacional de bens avançou 22%, enquanto a importação cresceu 145,6% no mesmo período. Já a construção civil teve alta de 14,1%.Apesar da alta do indicador no mês, o trimestre móvel encerrado em maio fechou com uma retração de 20,6%.


06/07/2020

Dados da Receita Federal apontam que o pior já passou.

Em boletim divulgado nesta segunda-feira (6), a Receita Federal apontou dados importantes para retomada econômica. As vendas no Brasil no mês de junho atingiram o maior patamar deste ano. No mês, as vendas tiveram resultado 15,6% maior que o mês de maio e 10,3% superior ao de junho de 2019. O gráfico de vendas semanais mostra uma recuperação gradual das vendas. Após o pico de R$ 180 bilhões na última semana de maio, as semanas de junho mostraram vendas superiores a R$ 150 bilhões, exceto a semana do feriado de Corpus Christi (R$ 137 bilhões). A última semana de junho registrou vendas de R$ 177 bilhões. As quantidades de notas fiscais eletrônicas (NFe) subiram gradualmente após o choque da Covid-19 (semana 13) e permanecem maiores que no início do ano.


03/07/2020

Portabilidade de crédito pode reduzir taxa de seu financiamento imobiliário.

Portabilidade de crédito pode reduzir taxa de seu financiamento! As reduções sucessivas da Selic (taxa básica de juros da economia) tem efeito direto nos juros do crédito imobiliário, porém quem tem um financiamento anterior a este cenário, segue pagando taxas acima da média de mercado. A Portabilidade de crédito possibilita migrar a divida para outro banco, que oferte taxas de juros com valor real de mercado fazendo o portador economizar até R$ 199 mil. segundo simulações de plataformas especializadas em crédito. A portabilidade, nos moldes que conhecemos hoje, foi criada em 2006, com a regulamentação nº 3.401/2006 do Banco Central.


02/07/2020

Produção Industrial avança 7% em maio.

O IBGE divulgou nesta quinta-feira (2) que a produção industrial subiu 7%, em comparação com abril, quando havia tido queda de 18,8% e apontando que o pior ficou para trás. Em março o recuo havia sido de 9,2%. Destaque positivo para o setor de veículos automotores, reboques e carrocerias com 244,4% de crescimento. Os destaques negativos ficaram com os setores de indústrias extrativas (-5,6%), celulose, papel e produtos de papel (-6,4%).


01/07/2020

Estudo aponta Eficácia do Auxílio Emergencial!

Estudo aponta Eficácia do Auxílio Emergencial! O peso da Renda Básica Emergencial (RBE) na economia do Nordeste deve ajudar a região a sair da recessão mais rapidamente do que o resto do país. Com uma prorrogação do benefício por mais de dois meses, anunciada ontem, o montante destinado ao nordeste pode chegar a R$50 bilhões, o que representa 6,3% do PIB da região. Os dados fazem parte de um estudo feito por mim e Marcelo Freire, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco. No total, o Auxílio Emergencial deve injetar R$178,6 bi na economia do país. Tomando como referência a distribuição feita nas 3 primeiras parcelas é possível pré-visualizar que o Centro-Oeste ficará com R$19 bi, o Nordeste com R$50 bi, o mesmo volume do Sudeste, o Norte recebe R$18,3 bi e o Sul, R$40,9 bi. Ainda não é possível avaliar a RBE como política pública, mas já pode-se dizer que há indicadores estatísticos de eficácia do programa, que alcançou, de forma mais incisiva, os mais vulneráveis.


30/06/2020

Desemprego cresce e desocupação chega a 12,9% no mês de maio!

A PNAD-IBGE, divulgada nesta terça-feira (30) e referente aos trimestre encerrado em Maio, apontou que a taxa de desemprego chegou a 12,7 milhões de pessoas. 7,8 milhões de empregos foram encerrados, uma queda de 8,3%. O número de pessoas na fila por um emprego teve aumento de 3% (368 mil pessoas a mais) frente ao trimestre móvel anterior (12,3 milhões de pessoas). Esta é a maior taxa de desemprego desde o trimestre terminado em março de 2018, quando foi de 13,1%. O número só não é maior, porque os desalentados (quem desistiu de procurar trabalho) bateu novo recorde, reunindo 5,4 milhões.