PodCasts

15/06/2021

Pernambuco fica em último lugar no Ranking Doing Business do Banco Mundial.

O Banco Mundial divulgou o ranking Doing Business Subnacional Brasil 2021, realizado pela primeira vez observando o cenário interno do país. O resultado aponta que o Estado de Pernambuco é o último colocado na facilidade em se fazer negócios. A versão subnacional compara as 27 Unidades Federativas do Brasil em 5 grandes indicadores: Abertura de empresas; Obtenção de Alvará de Construção; Registro de Propriedades; Pagamento de Impostos; e, Execução de Contratos. O resultado negativo de Pernambuco foi puxado pelas últimas colocações referentes a Obtenção de Alvarás de Construção (26º lugar) e Execução de Contratos (25º). Estes resultados estão alinhados com os resultados da pesquisa realizada recentemente pelo LIDE Pernambuco, que apontou o Judiciário e a obtenção de alvarás como pior classificados. A melhor posição que o Estado de Pernambuco obteve foi com relação à Abertura de Empresas, na 11ª colocação, resultado mediano, mas que incorpora avanços da JUCEPE. O resultado desse levantamento corrobora com a perda de protagonismo de Pernambuco nos últimos anos na Região Nordeste, ficando atrás da Bahia (24º) e do Ceará, que surpreende com a 9ª posição no ranking. Minas Gerais, estado que tem mostrado avanços importantes na Desburocratização, ficou em 2º no ranking. É preciso estudar os estados que estão melhor posicionados e adaptar suas soluções para a realidade pernambucana!


14/06/2021

Atividade econômica do País cresce 0,44% em abril.

O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), indicador que reúne informações do nível de atividade de três setores da economia, agropecuária, indústria e serviços, apresentou crescimento de 0,44% no mês de abril em relação ao mês de março. Em comparação com abril do ano passado, o indicador elevou-se 15,92%, porém a base de comparação é fraca, por conta da queda de abril de 2020, de 9,5%. No acumulado do ano, o IBC-Br teve alta de 4,77%. Em 12 meses até abril de 2021, houve retração de 1,20%, onde observa-se uma continuidade na recuperação da atividade econômica do país. Tido como prévia do PIB e aferido pelo Banco Central, o IBC-Br é um dos instrumentos que guia a definição da política monetária do COPOM/BC. Com o IPCA elevado apresentado na semana passada e mais esse indicador de recuperação econômica, o COPOM deve confirmar a elevação já esperada da SELIC.


14/06/2021

O que vem por aí na Semana Econômica!

Informações importantes, toda segunda-feira, trazendo a semana em indicadores e movimentações da economia e do mercado. Não deixe de escutar e mantenha-se informado.


11/06/2021

Setor de serviços tem crescimento de 0,7% em abril.

O IBGE divulgou os dados para o setor de serviços e na passagem de março para abril, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), houve crescimento de 0,7%. Apesar do crescimento, o setor segue abaixo 1,5% do período pré-pandemia. Em março, o recuo foi de 3,1%. Na comparação com abril de 2020, o volume de serviços avançou 19,8%. No acumulado do ano, o setor cresceu 3,7%, interrompendo três quadrimestres seguidos de taxas negativas, o maior resultado desde abril de 2014 para os 4 primeiros meses do ano. O destaque positivo foi para a recuperação dos Serviços Prestados às Famílias, com crescimento de 9,3%. Os restaurantes lideraram o processo de retomada. O setor sempre apresentou dificuldades na recuperação devido às medidas restritivas necessárias para conter o avanço da contaminação com o COVID-19. De todo jeito, os Serviços Prestados às Famílias, que possuem o maior peso na pesquisa, ainda se encontram 40% abaixo do patamar pré-pandemia


10/06/2021

Blau Farmacêutica anuncia investimento de R$1 Bilhão na sua nova unidade em Pernambuco.

Pernambuco será contemplado com a quinta fábrica da Indústria farmacêutica, Blau Farmacêutica. A unidade será implantada em Suape, em terreno de 600 mil metros quadrados, com 36 linhas de produção, empregando mais de mil trabalhadores de forma direta. O investimento previsto é de R$ 1 bilhão, e a operação deve iniciar no último trimestre de 2023. A empresa divulgou que linhas de produção que estão em atuação atualmente nos estados de São Paulo e Goiás serão transferidas para Pernambuco. O movimento foi possível por conta dos benefícios fiscais, principalmente ligados a SUDENE, mas também da aproximação com o Porto de Suape, que favorece a sua logística. O projeto já estava nos planos da gigante farmoquímica, porém após a abertura de capital na B3 há um mês atrás, quando levantou R$1,2 Bilhão, a decisão foi antecipada.


09/06/2021

Pressionado pelo lado da Oferta, IPCA de maio chegou a 0,83%, a maior elevação para o mês desde 1996.

O IBGE divulgou que o IPCA do mês de maio subiu 0,83%, maior elevação em 25 anos. Em 12 meses, a alta acumulada é de 8,06% e de 3,22% no ano. As explicações para essa elevação não estão ligadas à demanda. Diante de um cenário de desemprego e queda de renda, a cesta de preços do setor de serviços sofreu deflação no período, mostrando que não há pressão pelo lado da demanda. A maior pressão inflacionária está do lado da oferta, com a energia elétrica tendo alta de 5,37% no mês de maio, que correspondeu diretamente por 0,23 p.p. no cálculo do IPCA. A condição climática causada pelo La Niña em que apresenta diminuição do volume de chuvas nas regiões de hidroelétricas do País tem contribuído para a alteração de bandeiras tarifárias do setor. Os preços das commodities agrícolas seguem pressionados no mercado internacional, elevando o preço da carne, soja e outros itens. As commodities minerais também estão com seus preços pressionados, principalmente a gasolina, o etanol, o diesel, o gás de cozinha e os minérios. Estes fatores não são diretamente influenciados por elevações da SELIC, mas o câmbio sim. Com o Real se valorizando, talvez esses preços em Reais venham a cair, ajudando a inflação para que venha ficar dentro da meta, de 5,25%


08/06/2021

Warren Buffet aporta US$ 500 Milhões no Nubank.

Warren Buffet, megainvestidor bilionário, assumiu posição de investimento na fintech Nubank com US$ 500 milhões. Segundo anúncio da direção do banco brasileiro, parte do investimento será destinado para expansão internacional da empresa. Com o aporte feito pelo megainvestidor e de outros investidores nessa rodada, o Nubank passa a ser a 6ª instituição em valor de mercado no Brasil, com valor de mercado acima de US$ 30 bilhões, mesmo com capital fechado. Atualmente, o banco tem 40 milhões de clientes, com uma taxa de crescimento de 45 mil novos clientes/dia. Apesar de ter apresentado um prejuízo de R$ 200 milhões em 2020, algo normal para startups, o Nubank tem se expandido rapidamente na América Latina.


07/06/2021

PIB de Pernambuco cresce 0,2% no 1º trimestre, ficando abaixo do PIB nacional.

O CONDEPE FIDEM, agência estadual responsável por contabilizar o PIB pernambucano, informou que o PIB do estado cresceu 0,2% no 1º trimestre deste ano, ficando abaixo do resultado nacional de 1,2%. Os resultados são referentes ao trimestre imediatamente anterior. A evolução mensal do PIB do estado, de janeiro para março, refletiu a flexibilização e o acirramento das medidas restritivas por conta da pandemia. Em janeiro, houve crescimento de 1,1%. Em fevereiro, queda de 1,8%. Março encerrou com nova queda de 1,0%. Observando a trajetória mês a mês é possível dizer que o crescimento no mês de janeiro se deu pela flexibilização nas medidas restritivas para as atividades econômicas, principalmente no setor de serviços que responde por mais de 70% do PIB pernambucano. Nos meses seguintes, fevereiro e março, com novas restrições, o setor puxou o PIB para baixo. O crescimento setorial no 1º trimestre ficou da seguinte forma: agropecuária cresceu 3,3%; indústria caiu 0,3%; e, serviços tiveram queda de 0,2%.


07/06/2021

O que vem por aí na Semana Econômica!

Informações importantes, toda segunda-feira, trazendo a semana em indicadores e movimentações da economia e do mercado. Não deixe de escutar e mantenha-se informado.


04/06/2021

PRONAMPE é sancionado de forma permanente.

O Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE) foi sancionado na última quarta-feira pelo Presidente Jair Bolsonaro, agora em caráter permanente, e publicado hoje no Diário Oficial da União. O aporte destinado pelo Governo Federal será de R$ 5 bilhões para o ano de 2021, podendo se transformar em empréstimos de até R$ 25 bilhões. O programa já havia concedido R$ 37,5 bilhões para 517 mil empreendedores em 2020. As empresas que podem aderir ao PRONAMPE são as micro e pequenas empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões por ano. Os empréstimos terão limite de até 30% da receita bruta anual registrada em 2019. O valor poderá ser dividido em até 48 parcelas com 11 meses de carência. A taxa de juros anual máxima será a taxa Selic (atualmente em 3,5% ao ano) acrescida de 6%. Em 2020, esse acréscimo era de até 1,25%. A @cedesconsultoriaeplanejamento pode auxiliar sua empresa na contratação deste crédito.