PodCasts

07/04/2021

Leilão de 22 aeroportos gera receita de R$ 3,3 bilhões.

O Governo Federal deu início nesta quarta-feira aos leilões do setor de infraestrutura, em evento realizado pelo Ministério da Infraestrutura na bolsa de valores (B3) de São Paulo. No leilão do setor aéreo no dia de hoje, uma receita de R$ 3,3 bilhões na concessão de 22 aeroportos foi gerada. Com ágio médio de 3.822,61% e 7 concorrentes, a maior vencedora foi a Companhia de Participações em Concessões, subsidiária do grupo CCR, com 15 concessões dos blocos sul e central. Atualmente, a empresa administra o aeroporto de Confins (MG). A empresa Francesa Vinci arrematou o bloco norte com 7 aeroportos. Atualmente, a empresa administra os aeroportos de Recife e Salvador. A expectativa é que os voos regionais tenham um papel destacado nestas novas administrações, principalmente com a atração de novas empresas aéreas para a atuação em voos domésticos.


06/04/2021

FMI projeta maior crescimento na economia global e do Brasil, condicionado a uma vacinação mais abrangente.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) apontou na edição de abril do relatório World Economic Outlook que, graças aos pacotes de estímulos monetários injetados pelos bancos centrais dos países, a queda do PIB foi 3 vezes menor. O relatório indica que a economia global terá um crescimento de 6% e 4,4% nos anos de 2021 e 2022, respectivamente. Para o Brasil, a previsão de crescimento agora é de 3,7% e 2,6% em 2021 e 2022, respectivamente. Na comparação com o relatório de outubro, a melhora na expectativa de crescimento é de 0,9 e 0,3 ponto percentual, respectivamente. Vale ressaltar que a melhora nas expectativas estão diretamente ligadas aos pacotes de estímulos monetários e, principalmente, a uma maior abrangência do plano de vacinação.


05/04/2021

O Governo Federal vai leiloar na Infra Week 22 aeroportos, 1 ferrovia e 5 terminais portuários esta semana.

O Governo Federal realizará nesta semana a Infra Week, evento a ser realizado na B3, entre os dias 7 e 9 de abril. O evento será dividido em 3 blocos. No total serão leiloados 22 aeroportos, 1 ferrovia e 5 terminais portuários, nos modelos de concessões e privatizações. Os investimentos superam R$ 10 bilhões segundo o Ministério da Infraestrutura. Na quarta-feira (07/04), serão realizados os leilões de 22 aeroportos, divididos em três blocos: Sul, Norte e Central. O investimento total nos terminais será de R$ 6 bilhões, sendo R$ 2,8 bilhões no Bloco Sul; R$ 1,8 bilhão no Bloco Central, que inclui o aeroporto de Petrolina (PE); e, o Bloco Norte, com R$ 1,4 bilhão. O Prazo das concessões à iniciativa privada é de 30 anos. Juntos, esses aeroportos representam 11% do total do tráfego de passageiros segundo a Anac. Na quinta-feira (08/04), será a vez do setor ferroviário, com a concessão do primeiro trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), entre Ilhéus/BA e Caetité/BA. A concessão do trecho de 537 km vai garantir R$ 3,3 bilhões de investimentos, sendo R$ 1,6 bilhão para a conclusão das obras. Eles serão concedidos à iniciativa privada por um período de 35 anos. Na sexta feira (09/04), será realizado o leilão de arrendamento dos terminais portuários, sendo 4 no Porto de Itaqui/MA e um no Porto de Pelotas/RS PEL01. Estão previstos mais de R$ 600 milhões em melhorias nesses terminais e o prazo das concessões é de 20 anos.


05/04/2021

O que vem por aí na Semana Econômica!

Informações importantes, toda segunda-feira, trazendo a semana em indicadores e movimentações da economia e do mercado. Não deixe de escutar e mantenha-se informado.


02/04/2021

Biden apresenta pacote de US$ 2,3 Trilhões.

O Presidente dos EUA, Joe Biden, apresentou um pacote de investimentos em infraestrutura e em outras áreas, como saúde e meio ambiente, que deve movimentar a economia americana nos próximos 8 anos, num valor que equivale a quase três vezes o PIB brasileiro, US$ 2,3 Trilhões. O pacote inclui investimento pesado na infraestrutura de transportes, como estradas, pontes e portos, mas também no mercado de veículos elétricos e construção de casas sustentáveis. Este valor é muitas vezes maior que o investimento apresentado no orçamento de 2021 daqui do Brasil, mas fica abaixo de quanto a China investe anualmente.


01/04/2021

Produção industrial tem recuo de 0,7% em fevereiro.

O IBGE apresentou os dados da produção industrial para o mês de fevereiro e após 9 altas consecutivas, houve queda de 0,7% em relação ao mês anterior. Em 12 meses, setor acumula queda de 4,2%. No ano de 2021, a alta é de 1,3%. O setor atualmente se encontra 2,8% acima do nível pré-pandemia. Os meses de março e abril de 2020 foram os que mais afetaram a produção industrial com quedas de 9,4% e 19,5%, respectivamente. Com a chegada do Auxílio Emergencial, a recuperação do setor teve início com os meses de maio, junho e julho apresentando elevações de 8,7%, 9,7% e 8,7%, respectivamente. Após este período, começou a acontecer uma desaceleração, ainda mantendo um crescimento até o mês de janeiro deste ano, com 0,4%. A expectativa do mercado era de um resultado positivo de 0,4% na variação mensal e de 1,5% na base anual.


31/03/2021

Contas Públicas apresentam déficit em fevereiro e relação dívida/PIB em 90% é recorde.

As contas do setor público consolidado de fevereiro foram divulgadas pelo Banco Central, apontando um déficit primário de R$ 11,770 Bilhões no mês de fevereiro. Este resultado aumentou a relação dívida/PIB para 90% (R$ 6,74 bilhões), novo recorde. O resultado primário leva em consideração as contas do governo federal, estados, municípios e empresas estatais. O resultado desse mês foi o melhor dos últimos 6 anos, ajudado pelo resultado dos estados e municípios, que apresentaram um superávit em suas contas. Os estados tiveram uma elevação na sua arrecadação por conta da retomada da atividade econômica, com o ICMS subindo 3% em termos reais na comparação com 2020. O endividamento elevado para o Brasil preocupa, pois a média da relação dívida/PIB dos países emergentes está em 62%.


30/03/2021

Fevereiro bate recorde de empregos formais com 401 mil novas vagas.

O Caged de fevereiro, divulgado pelo Ministério da Economia, apontou saldo positivo de 401.639 vagas, melhor resultado para o mês nos últimos 30 anos. Os setores que mais geraram empregos foi o de serviços, com 173.547 vagas líquidas. A região Sudeste teve o melhor desempenho, criando 203.213 vagas líquidas. O Auxílio Emergencial ainda teve forte influência nesse resultado. Outro fator foi o relaxamento das medidas restritivas nos meses de janeiro e fevereiro, fazendo com que o setor de serviços reaquecesse. Por fim, um outro fator relevante foi o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEM). As empresas que aderiram ao programa não podem demitir os funcionários no mesmo prazo em que usaram o benefício.


29/03/2021

Orçamento aprovado pelo Senado Federal rompe Teto de Gastos.

A Instituição Fiscal Independente (IFI), consultoria ligada ao Senado Federal, divulgou relatório em que o orçamento federal para ano de 2021 aprovado pelo Senado Federal rompe o teto de gastos. Segundo os dados apurados pela IFI, o valor que o Governo Federal precisará contingenciar para não incorrer em crime de responsabilidade fiscal gira em torno de R$ 32 Bilhões. A PEC do teto de gastos, aprovada em 2016, tem sido uma ferramenta importante para alinhar as contas públicas do país, dando equilíbrio fiscal e possibilitando que a taxa de juros tenha ficado num patamar baixo nos últimos anos. Na montagem da peça orçamentária, um voto cortou despesas obrigatórias, como aposentadoria e pensões, para reforçar as previsões de despesas discricionárias, entre as quais investimentos na ordem de R$ 26,5 bilhões, valor esse que atende a emendas parlamentares. Além disso, para o comprimento da regra de ouro, em que as operações de crédito não podem superar as despesas de capital, inclusive investimentos, será necessário pedir autorização do Congresso para uma tomada de crédito suplementar no valor de R$ 451 Bilhões. Antes de sancionar o orçamento para 2021, o poder executivo precisará vetar pontos para evitar o contingenciamento.


29/03/2021

O que vem por aí na Semana Econômica!

Informações importantes, toda segunda-feira, trazendo a semana em indicadores e movimentações da economia e do mercado. Não deixe de escutar e mantenha-se informado.