PodCasts

05/01/2021

Índice que mede inflação da indústria desacelera em novembro.

O IBGE divulgou o Índice de Preços ao Produtor (IPP) referente ao mês de novembro, apontando desaceleração dos preços da indústria extrativa e de transformação. Ainda assim, a alta do IPP foi de 1,39%, puxada pela indústria de alimentos. No mês de outubro, o IPP teve alta de 3,41%, maior desde 2014, quando o índice começou a ser aferido. A indústria de alimentos está diretamente ligada a alta apresentada nos últimos meses. Das 24 atividades, a indústria de alimentos é responsável por 25% do índice e dos 1,39% de aumento no mês de novembro, cerca de 0,71 pontos percentuais foram oriundos da variação da indústria de alimentos. Este foi o quinto mês consecutivo de alta nos preços do segmento. No ano, a elevação chega a 32,01%, maior desde 2010, e em 12 meses, 35,18%.


04/01/2021

Ibovespa bate recorde em 2020, mas em dólares apresenta pior desempenho dentre bolsas mundiais

Apesar da relevante recuperação do Ibovespa, que chegou aos 120 mil pontos no mês de dezembro, o resultado positivo poderia ter sido ainda melhor, mas diante da depreciação do real frente ao dólar, o índice fechou o ano de 2020 em queda de 20,18%, em dólares. Diante de um cenário de forte alta do dólar, com 29,4%, o Brasil teve o pior desempenho em relação às principais bolsas mundiais.


04/01/2021

O que vem por aí na Semana Econômica!

Informações importantes, toda segunda-feira, trazendo a semana em indicadores e movimentações da economia e do mercado. Não deixe de escutar e mantenha-se informado.


01/01/2021

Salário Mínimo em 2021 será de R$ 1.100,00.

O Salário Mínimo em 2021 será R$ 1.100,00. Bolsonaro assinou Medida Provisória no dia 30/12 reajustando o Salário Mínimo que estará vigente a partir de 1º de janeiro com aumento de R$ 55,00, ou 5,26%, em relação aos R$ 1.045,00 vigentes ao longo de 2020. O salário mínimo é corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Anteriormente, a previsão era de que o valor ficaria em R$ 1.088,00, mas diante de uma previsão de inflação maior, de 5,26%, a mudança alterou o valor inicial para cima. Os dados para o INPC do mês de dezembro devem ser divulgados no dia 12/01. Caso o valor fique acima da previsão, o salário mínimo pode sofrer novo reajuste. Segundo o Ministério da Economia, a cada R$ 1,00 de aumento no salário mínimo, os gastos públicos aumentam em R$ 351 milhões. Para um aumento de R$ 12,00, o total fica próximo de R$ 4 Bilhões.


31/12/2020

Retrospectiva Econômica 2020.

Em um ano com grandes expectativas de crescimento econômico no Brasil, logo no início, o COVID-19 foi quem de fato pautou as decisões econômicas. O socorro veio através de políticas econômicas de auxílio à população, empresas, estados e municípios. O COVID-19 também impactou o câmbio, a inflação, a taxa de juros e os mercados financeiros mundiais. Tudo isso você acompanhou por aqui, ouvindo, lendo e assistindo os meus comentários. Agradeço pela confiança e parceria em consumir meu conteúdo econômico diariamente. Convido a todos para que continuem me acompanhando em um 2021 com muito mais conteúdo e diversas novidades! Confira agora no meu podcast a retrospectiva do que foi importante na economia em 2020. Um forte abraço e um Feliz e Próspero Ano Novo!


30/12/2020

Ibovespa atinge 120.000 pontos, maior patamar de sua história.

Mesmo fechando em queda no último pregão do ano, o Ibovespa chegou ao patamar mais elevado de sua história com 120.150 pontos, porém acabou fechando o dia em 119.225 pontos, queda de 0,15%. Apesar da queda, o resultado foi positivo com alta de 3% para o ano de 2020. A possibilidade de que no ano de 2021 o índice supere os 130 mil pontos é totalmente factível, principalmente diante de um cenário de altíssima liquidez mundial, com um volume monetário elevado injetado pelas maiores economias do mundo para superar os desafios causados pelo COVID-19. Os Estados Unidos, por exemplo, já injetaram cerca de US$ 2,3 Trilhões para famílias e empresas. Com este excesso de liquidez, parte destes recursos acabam sendo direcionados para investimentos, e como as taxas de juros das economias desenvolvidas estão em patamares negativos, os investidores migraram para a renda variável. No Brasil, a SELIC está em 2%, mas como a inflação está acima de 4%, os juros reais estão negativos e os investidores estão migrando para a renda variável, beneficiando a bolsa de valores.


29/12/2020

IGP-M fecha ano com maior elevação desde 2002, mas desacelera em dezembro.

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) apresentou elevação de 23,14% em 2020, maior alta desde 2002, quando terminou o ano em 25,31%. O indicador é composto por três índices: o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), com peso de 60% no IGP-M, que registrou avanço de 31,63% em 2020; o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com peso de 30% no IGP-M, e que subiu 4,81%; e, também, o Índice de Nacional de Custo da Construção (INCC), com peso de 10% no IGP-M, que teve alta de 8,66%. Observando a composição do indicador, é possível entender que o maior responsável pela alta durante o ano foi o setor atacadista, puxado pelo IPA, que teve alta de 31,63%. Este índice monitora os preços das commodities agrícolas e minerais, que tiveram altas significativas em 2020. Dois fatores contribuíram para essas elevações: a forte desvalorização do Real; e, a forte retomada da economia chinesa em seu período de transição pós-pandemia.


28/12/2020

Sai mais barato vacinar.

O Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, declarou recentemente que seria mais barato investir num programa de vacinação nacional do que manter o Auxílio Emergencial por mais tempo. Ele tem razão: o custo do Auxílio Emergencial até o presente momento passa dos R$321 bilhões de reais, mais que 10 vezes o valor a ser investido em um plano nacional de vacinação de R$25 bilhões de reais. Mas este não é o único custo dessa decisão política. A deterioração nas contas públicas deste ano traz uma preocupação fiscal que pode elevar a SELIC em 2021, fazendo o país pagar mais juros sobre sua dívida, que deve passar de 100% do PIB, mesmo sem uma extensão do Auxílio Emergencial. Além disso, o aumento das restrições de isolamento social pode derrubar novamente o setor de serviços, que representa mais de 70% do PIB.


28/12/2020

O que vem por aí na Semana Econômica!

Informações importantes, toda segunda-feira, trazendo a semana em indicadores e movimentações da economia e do mercado. Não deixe de escutar e mantenha-se informado.


25/12/2020

Nova Lei de Falências é sancionada.

A nova Lei de Falências foi sancionada pelo Presidente Jair Bolsonaro com vetos referentes a questões trabalhistas, mas trazendo modernização e facilidade para as empresas. A sanção da nova lei é de extrema importância em um momento de recuperação econômica do país, com muitas empresas sofrendo com os efeitos econômicos da pandemia do COVID-19. O texto moderniza a legislação principalmente na área de recuperação judicial, extrajudicial e a falência empresarial. Pontos como o alongamento do prazo de parcelamento de dívidas com a União e a possibilidade de empresas entrarem em acordo com credores antes de entrar em recuperação judicial representam um avanço. Outro pronto muito relevante é a facilitação para obtenção de financiamentos, com oferecimento de garantias adicionais por parte das empresas, bem como a previsão de que os novos financiamentos terão preferência de pagamentos entre os créditos contraídos no processo de recuperação. Haverá, também, a possibilidade de usar bens pessoais como garantia, com autorização judicial, para a contratação de empréstimos. O acesso ao crédito para empresas em processo de recuperação judicial é algo que poderá salvar muitos empregos na retomada das empresas em suas atividades econômicas.